Open Journal Systems

The fundamental associative principles of the daydreaming experience. A phenomenological study

Marcus Sacrini

Resumo


No início do artigo, reconstruo a posição complexa de Husserl em relação à noção de fantasia. Por um lado, a fantasia aparece como severamente limitada, do ponto de vista da progressão da consciência na constituição de objetidades em um mundo objetivo. Por outro lado, uma vez esclarecidas as opções metodológicas de Husserl para dar destaque a essa constituição objetiva, aparece a riqueza da associatividade inerente ao fantasiar. Pretendo avançar essa investigação ao propor uma sistematização dos padrões de associação por semelhança das experiências comumente chamadas de “devaneios”.


Palavras-chave


fenomenologia; unidades intuitivas; associação por semelhança; devaneio

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dp.v20i1.86913