Merleau‐Ponty e Simondon: sobre o animal e o humano

Silvana de Souza Ramos

Resumo


Por meio de uma apresentação sucinta da ontologia de Merleau-Ponty, a qual é de certo modo retomada
pela concepção simondoniana de individuação, o artigo analisa as estratégias teóricas utilizadas por Simondon
em Deux leçons sur l’animal et l’homme. Trata-se de fornecer ao leitor uma chave de leitura dessa obra por meio de
sua vinculação com os debates empreendidos por Merleau-Ponty quando este investiga o conceito de natureza
em sua ontologia tardia. Nos dois casos, não se concebe nem a natureza nem o humano por meio de substâncias,
o que resulta na possibilidade de pensar uma comunicação entre estes diferentes níveis de individuação. Porém,
diferentemente de Merleau-Ponty, Simondon não escreve uma ontologia, mas sim uma ontogênese.


Palavras-chave


Gilbert Simondon; Merleau-Ponty; natureza; ontologia; ontogênese; individuação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dp.v16i2.70273

Direitos autorais 2019 DoisPontos



 

Indexadores: Clase, Google Scholar, Dimension. Diretórios: Academic Journal Database (JSTOR), ROAD, Diretório Luso-Brasileiro. Portais: CAPES, ScienceOpen, World Wide Science.

Qualis Periódicos - Capes: A2

 

  Todo o conteúdo desta revista está licenciado sob a Licença Internacional Creative Commons 4.0 (CC BY 4.0)