CONSTRUÇÃO, CRIAÇÃO E PRODUÇÃO NA FILOSOFIA DA NATUREZA DE SCHELLING

Márcia Cristina Ferreira Gonçalves

Resumo


Este artigo apresenta três teses fundamentais desenvolvidas por Friedrich Schelling (1775-1854) em seu sistema de Filosofia da Natureza (entre 1797 e 1803): (1) A primeira responde à questão levantada por Kant sobre a possibilidade da construção na filosofia; (2) a segunda baseia-se na interpretação do jovem Schelling sobre a teoria platônica sobre a criação da natureza; (3) a terceira afirma a produtividade da natureza, com inspiração no conceito spinosana de natura naturans.


Palavras-chave


Schelling, Natureza, Filosofia, Construção, Criação, Produção

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dp.v12i2.41666

Direitos autorais



 

Indexadores: AmeliCA, Clase, Dimension, Google Scholar. Diretórios: Academic Journal Database (JSTOR), Diadorim, Diretório Luso-Brasileiro, DOAJ, ROAD. Portais: CAPES, ScienceOpen, World Wide Science.

Qualis Periódicos - Capes: A2

 

  Todo o conteúdo desta revista está licenciado sob a Licença Internacional Creative Commons 4.0 (CC BY 4.0)