Necessidade e contingência do efeito da causa primeira: uma comparação entre Tomás de Aquino e Avicena

Julio A. Castello Dubra

Resumo


O presente artigo trata do caráter contingente ou necessário da relação causalentre a causa primeira e seu efeito, tal como apresentada por Avicena e Tomás de Aquino.Para tanto, aborda o paralelismo no tratamento da inteligência e vontade divinas por partede ambos os autores. Ambos aceitam que Deus conhece a si mesmo e, conhecendo-se,conhece aquilo que lhe é distinto. Aceitam igualmente que Deus quer ou ama a si mesmoe, querendo a si mesmo, quer acidentalmente o que lhe é distinto. No entanto, discordamcom respeito à necessidade ou contingência do mundo. Para Avicena, o mundo é possívelem si mesmo, mas “necessário por outro”. Para Tomás, que Deus queira o mundo comnecessidade hipotética corresponde mais à necessidade do querer divino, sem que issodetermine a contingência ou necessidade do mundo. Com efeito, na visão tomista, épreferível um universo no qual haja mescla de necessidade e contingência, pois isso representamelhor as múltiplas perfeições divinas.

Palavras-chave


Necessidade; contingência; Avicena; Tomás de Aquino

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dp.v7i1.20122