SIMULAÇÕES DE DESBASTES EM PLANTIOS DE Pinus caribaea Morelet var. caribaea Barrett & Golfari

Ouorou Ganni Mariel Guera, José Antônio Aleixo Silva, Rinaldo Luiz Caraciolo Ferreira, Daniel Álvarez Lazo, Héctor Barrero Medel

Resumo


Embora os desbastes, principalmente os seletivos, sejam partes das atividades silviculturais planejadas, os mesmos não são realizados sistematicamente na maioria das empresas florestais.  Na maioria das áreas dessas empresas destinadas a produzir principalmente madeira serrada, são apenas definidos grandes espaçamentos iniciais prevendo a não realização de desbaste. Essa prática não favorece a obtenção de árvores de maiores dimensões com as características dentrométricas exigidas pelas serrarias. Por isso, a presente pesquisa teve como objetivo, simular desbastes para diferentes classes de sítio em plantios de Pinus caribaea Morelet var. caribaea Barr. & Golf. estabelecidos para a produção de madeira para serraria na Empresa Florestal Integral (EFI) Macurije, Pinar del Río, Cuba. Com dados de parcelas permanentes, nas quais foram medidas as variáveis dendrométricas Diâmetro à altura do peito (DAP) e Altura total (Ht), foi ajustado o sistema de prognose de produção de Buckman. Utilizando a equação de prognose de área basal, foram realizadas simulações mediante a aplicacão de diferentes intensidades de desbaste nas cinco classes de sitio predeterminadas na empresa. As vistas aéreas e em perspectivas das estruturas dos povoamentos remanescentes foram realizadas com o software SVS (Stand Visualization System).  A alternativa ou intensidade de desbaste mais adequada sendo aquela que não é considerada severa, apresentando uma área basal remanescente superior a 19 m2.ha-1 (G > 19 m2.ha-1), os resultados das simulações indicaram que a intensidade de 20% foi a mais adequada para o sítio I, 15% para o sítio II e 10% para os sítios III, IV e V.


Palavras-chave


Desbaste seletivo; Índice de sítio; Madeira para serraria; Prognose de área basal

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/biofix.v4i2.65070

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

BIOFIX Scientific Journal. ISSN Eletrônico (e-ISSN): 2525-9725

SJIF 2016 (Scientific Journal Impact Factor): 3.973

Indexado em (Indexed on): 

     

                    

         

  

    

   

      

Biblioteca Virtual de Biotecnología para las AméricasHsH - BibliothekSJIFactor


Todos os conteúdos desta revista estão licenciados sob uma Licença Internacional Creative Commons 4.0 (CC BY 4.0)

All the contents of this journal is licensed under a Creative Commons 4.0 Internacional License (CC BY 4.0)


Flag Counter