AVALIAÇÃO DOS REQUISITOS ESPECÍFICOS DA NORMA BRASILEIRA NBR 14.166/1998 COM ÊNFASE AO POSICIONAMENTO COM O NAVSTAR-GPS

Maria Madalina Santos da Silva, Cláudia Pereira Krueger, Luís Augusto Koenig Veiga

Resumo


A constante evolução da tecnologia na área da Geodésia, vem proporcionando um debate pela comunidade científica com relação aos equipamentos e técnicas empregados nos levantamentos geodésicos. Esta pesquisa desenvolveu uma investigação com relação às recomendações da norma brasileira NBR 14.166/1998
(Rede de Referência Cadastral Municipal- Procedimento) quando utilizado o Navigation System with Time And Ranging - Global Positioning System (NAVSTAR-GPS) no auxílio à densificação do apoio geodésico básico, necessário para a implantação das redes de referências cadastrais. Para isso, partindo-se dos pontos de apoio geodésico básico existentes nas regiões de estudo, determinou-se as coordenadas dos pontos geodésicos de apoio imediato. Buscando avaliar as precisões fornecidas pelas diversas estratégias de processamento empregadas, foram analisados os resultados de bases curtas (até 18 km) e bases médias (de 22 a 89 km), processadas com dois programas distintos para a detecção do chamado “Ruído do software”. Também desenvolveu-se uma discussão sobre o emprego das diversas
técnicas de processamento e suas respectivas precisões, além de avaliar-se a interferência da atividade ionosférica. Uma das constatações desta pesquisa trata da recomendação da norma em estudo em empregar receptores de monofreqüência para linhas de bases de até 50 km, o que para os casos analisados, comprovou ser inviável.

Palavras-chave


levantamentos geodésicos; processamento de dados GPS; geodetic surveys; processing data GPS; influences of ionosphere

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Boletim de Ciências Geodésicas. ISSN: 1982-2170