DETECÇÃO DA EXPANSÃO DA ÁREA MINERADA NO QUADRILÁTERO FERRÍFERO, MINAS GERAIS, NO PERÍODO DE 1985 A 2011 ATRAVÉS DE TÉCNICAS DE SENSORIAMENTO REMOTO

JULIANA MARIA FERREIRA DE SOUZA DINIZ, ALINY APARECIDA DOS REIS, FAUSTO WEIMAR ACERBI JUNIOR, LUCAS REZENDE GOMIDE

Resumo


O objetivo deste estudo foi analisar a evolução da área minerada no Quadrilátero
Ferrífero (QF), Minas Gerais, e quantificar a área coberta com vegetação florestal
nativa que foi suprimida por esta atividade durante os últimos 26 anos. Foram
utilizadas imagens TM/Landsat 5 correspondente a área de estudo nos anos de 1985,
1989, 2000 e 2011. Para cada ano de análise, utilizando técnicas de interpretação
visual de imagens, foram criados polígonos identificando e delimitando as áreas
mineradas. Para a análise da supressão da vegetação florestal nativa pela mineração,
as imagens de 1985 foram classificadas gerando um mapa temático de uso e
cobertura do solo do QF. Em seguida, os polígonos de mineração identificados em
cada ano de análise foram sobrepostos ao mapa da vegetação nativa possibilitando o
cálculo da área de vegetação florestal nativa suprimida pela expansão da mineração.
Entre os anos de 1985 a 2011, observou-se aumento de 213% na área minerada no
QF. As áreas suprimidas de vegetação florestal nativa entre os anos de 1985 a 1989, 1989 a 2000 e 2000 a 2011 corresponderam respectivamente a 324,42 ha, 948,98 ha
e 1989,68 ha, com uma perda total de vegetação nativa de 3.263,07 ha

Palavras-chave


Áreas Mineradas; Desmatamento; Sensoriamento Remoto

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Boletim de Ciências Geodésicas. ISSN: 1982-2170