AUTOMAÇÃO DOS OPERADORES DE AGREGAÇÃO E DESLOCAMENTO PARA GENERALIZAÇÃO CARTOGRÁFICA NA REPRESENTAÇÃO DE REDES SOCIAIS

RENAN MARTINS POMBO, LUCIENE STAMATO DELAZARI

Resumo


A generalização cartográfica sempre teve um caráter subjetivo, o que implica que
mapas de mesma escala derivados de um mesmo mapa fonte, por diferentes
cartógrafos, resultem em diferentes representações. Além disso, com a evolução da
informática surgiu a necessidade da padronização deste processo para que os
produtos cartográficos gerados fossem sempre os mesmos. Nesta pesquisa aborda-se
a aplicação da generalização na representação de redes sociais de assistência social.
Os nós desta rede são os atores sociais – indivíduos, grupos ou instituições – que
atuam em uma região e as ligações existentes entre os mesmos são os arcos, sendo
que estas ligações não são físicas. O foco do estudo é a automação dos operadores
geométricos de agregação e deslocamento agindo sobre as feições pontuais, que são
os atores sociais. Quando há sobreposição entre os atores sociais, os que possuem
mesma classificação são agregados gerando um novo símbolo. Já o deslocamento é
utilizado para resolver a sobreposição entre atores sociais de classes diferentes. Para
tanto, foi desenvolvido um programa para a execução da generalização cujos
resultados são apresentados neste artigo.

Palavras-chave


Automação Deslocamento; Redes Sociais

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Boletim de Ciências Geodésicas. ISSN: 1982-2170