USO DE SOMBRAS NA CORREÇÃO DO EFEITO VINHETE

NILTON NOBUHIRO IMAI, AIRTON MARCO POLIDÓRIO, ANTONIO MARIA GARCIA TOMMASELLI, ANDERSON DE FREITAS BARROS

Resumo


Variações do valor de brilho de alvos da superfície podem ocorrer no registro
realizado por sensores imageadores. A variação desses valores de brilho que
ocorrem em função da distância do pixel ao centro da imagem é conhecida como
efeito vinhete e sua correção tem como objetivo oferecer um ajuste de brilho
homogêneo na imagem. A proposta deste trabalho é apresentar uma metodologia
para determinar um modelo de minimização desse efeito vinhete com base numa
função ajustada pelo método dos mínimos quadrados, a partir dos valores de brilho
de sombras. Uma das hipóteses adotadas é de que as variações de brilho registrados
em pixels de sombra sejam adequadas para representar os efeitos do vinhete.
Considerando que o efeito vinhete possa ser modelado como uma tendência de
variação espacial dos valores de brilho da imagem foi realizada a análise de
superfície de tendência de um conjunto de pixels amostrados em regiões de
sombras. Foram adotadas duas abordagens para representar os valores de sombras
que foram processados. A primeira, baseada nos componentes R, G e B da imagem
colorida; e a segunda estratégia, do componente I da imagem HSI. A fim de avaliar
a metodologia realizou-se um estudo de caso com uma imagem aérea colorida. Os
experimentos mostraram que o melhor resultado foi obtido pela aplicação do
modelo nas componentes RGB, permitindo concluir que o efeito vinhete pode ser
modelado com base em superfícies de tendência ajustadas aos valores RGB das sombras.



Palavras-chave


Sensoriamento Remoto; Efeito Vinhete; Análise de Variância; Superfície de Tendência.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Boletim de Ciências Geodésicas. ISSN: 1982-2170