CORREÇÃO IONOSFÉRICA UTILIZANDO OS MAPAS GLOBAIS DO TEC DO IGS: Avaliação no posicionamento por ponto na região brasileira

Marcelo Tomio Matsuoka, Paulo de Oliveira Camargo

Resumo


Um dos principais fatores que limita a acurácia do posicionamento com receptores
GPS de uma freqüência é o erro devido à ionosfera. Este erro é proporcional ao
conteúdo total de elétrons presente na ionosfera e inversamente proporcional ao
quadrado da freqüência do sinal. Alguns modelos têm sido desenvolvidos para a
correção das observáveis GPS do erro sistemático devido à ionosfera. O exemplo
mais conhecido e utilizado é o modelo de Klobuchar que corrigi algo em torno de
50 a 60% do erro ionosférico. Alternativamente, o IGS (International GNSS
Service) também possui um modelo conhecido como Mapa Global da Ionosfera
(GIM – Global Ionospheric Map). Estes mapas são disponibilizados gratuitamente
pelo IGS na internet a partir de arquivos no formato IONEX e, uma das aplicações,
é utilizá-los para realizar a correção das observáveis GPS do erro devido à
ionosfera. Este trabalho tem como objetivo avaliar a qualidade do posicionamento
por ponto utilizando as pseudodistâncias corrigidas do efeito da ionosfera, a partir
dos arquivos IONEX do IGS, para a região brasileira. Os experimentos realizados
mostraram uma melhora média na determinação planimétrica de 26% e na altitude
geométrica de 72%, quando utilizado o modelo da ionosfera do IGS.

Palavras-chave


Posicionamento com GPS; Ionosfera; Modelo da Ionosfera do IGS; GPS Positioning; Ionosphere; IGS Ionospheric Model

Texto completo:

PDF


Direitos autorais



Boletim de Ciências Geodésicas. ISSN: 1982-2170