Curadoria digital para governança corporativa de objetos digitais xavante e bororo

Heloisa Costa, William Barbosa Vianna

Resumo


Introdução: Os estudos sobre curadoria digital e sua aplicação estão cada vez mais presentes na gestão de unidades de informação, em especial na gestão dos objetos digitais. A curadoria pode ser vista como um processo essencial a ser inserido na gestão de unidades de informação (arquivos, museus, bibliotecas, centros de informação), pois visa criar espaços para armazenar e disponibilizar informações úteis à comunidade interna e externa de usuários a qual atende, visando a permanência desse armazenamento, acesso, uso e reuso. Este projeto está voltado para o entendimento do tratamento de objetos digitais de unidades de informação, especificamente em uma aplicação prática do modelo de curadoria digital para os objetos digitais de três Unidades de Informação da Missão Salesiana de Mato Grosso (museu, biblioteca e arquivo). Apresenta como objetivo geral: sistematizar e aplicar um modelo de curadoria digital integrado para o acervo de objetos digitais das unidades de informação da Missão Salesiana de Mato Grosso. Método: Utiliza como procedimentos metodológicos a pesquisa bibliográfica e documental, exploratória e descritiva, com abordagem qualitativa e elementos de estudo de caso. Resultados: Como resultado esperado, pretende- se apresentar e implementar um modelo integrador dos objetos digitais das unidades de informação estudadas, apoiada na curadoria digital, permitindo disponibilizar as coleções/acervos virtualmente a toda a comunidade de usuários.

Palavras-chave


Curadoria digital; Preservação e acesso; Unidades de Informação; Xavante; Bororo.

Texto completo:

PDF

Referências


Baggio, C. C. (2016). Análise das políticas de informação dos repositórios institucionais das Universidades Federais do Brasil. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil. Recuperado de http://tede.ufsc.br/teses/PCIN0141-D.pdf

Beagrie, N. (2004). The continuing access and digital preservation strategy for the UK Joint Information Systems Committee (JISC). D-Lib Magazine, 10(7/8). Recuperado de http://www.dlib.org/dlib/july04/beagrie/07beagrie.html

Costa, M., Martinez, N., Flores, D., Rodrigues, S., & Novais, M. (2016). Guia Do Usuário Archivematica. Brasília: IBICT. https://doi.org/10.18225/978-85-7013-122-5

Digital Curation Centre. (2017). What is digital curation? Recuperado de http://www.dcc.ac.uk/digital-curation/what-digital-curation

Ferreira, M. (2006). Introdução à preservação digital: conceitos, estratégias e actuais consensos. Guimarães, Portugal: Escola de Engenharia da Universidade do Minho. Recuperado de http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/5820/1/livro.pdf

Gray, J. (2007). eScience: a transformed scientific method. Palestra apresentada no Conselho Nacional de Pesquisa dos Estados Unidos (NRC-CSTB), Mountain View, Califórnia. Recuperado de http://languagelog.ldc.upenn.edu/myl/JimGrayOnE-Science.pdf

Higgins, S. (2008). Digital curation: the emergence of a new discipline. International Journal of Digital Curation, 6(2), 78-88. Recuperado de http://ijdc.net/index.php/ijdc/article/view/184

Higgins, S. (2011). The DCC curation lifecycle model. International Journal of Digital Curation, 3(1), 134-140. Recuperado de http://www.ijdc.net/index.php/ijdc/article/view/69

Hodge, G. M. (2000). Best practices for digital archiving: an information life cycle approach. D-Lib Magazine, 6(1). Recuperado de http://www.dlib.org/dlib/january00/01hodge.html

Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia. (2017). Rede Cariniana. Recuperado de http://cariniana.ibict.br

Richardson, R. J. (1999). Pesquisa social: métodos e técnicas (3a. ed.). São Paulo: Atlas.

Santos, T. N. C. (2014). Curadoria digital: o conceito no período de 2000 a 2013. Dissertação de Mestrado, Universidade de Brasília, Brasil.

Sayão, L. F. (2005). Preservação digital no contexto das bibliotecas digitais: uma breve introdução. In C. H. Marcondes et al. (Orgs.). Bibliotecas digitais: saberes e práticas. Salvador: UFBA.

Sayão, L. F., & Sales, L. F. (2012). Curadoria digital: um novo patamar para preservação de dados digitais de pesquisa. Inf. & Soc.: Est., 22(3), 179-191. Recuperado de http://basessibi.c3sl.ufpr.br/brapci/_repositorio/2015/12/pdf_e65e207da9_00000119 52.pdf

Silva, E. L. da, & Menezes, E. M. (2005). Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação (4a. ed.). Florianópolis: UFSC.

Triviños, A. N. S. (1987). Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas.

Vergara, S. C. (2007). Projetos e relatórios de pesquisa em administração (4a. ed.). São Paulo: Atlas.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/atoz.v7i2.67240

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Serviços de indexação e agregadores

Web of Science
Directory of Open Access Journals
Sumários.org: sumários de revistas brasileiras
Google Acadêmico
LivRe! Portal para periódicos de livre acesso na Internet
InfoBCI
Latindex Catálogo
Bielefeld Academic Search Engine
INFOBILA: Información Bibliotecológica Latinoamericana
REDIB (Red Iberoamericana de Innovación y Conocimiento Científico)
Brapci (Base de Dados Referencial de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação Brapci (Base de Dados Referencial de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação

Universidade Federal do Paraná
Mestrado e Doutorado Interdisciplinar em Gestão da Informação
ISSN: 2237-826X
Qualis (2013-2016):
B2 - Comunicação e Informação
B4 - Planejamento Urbano e Regional/Demografia; Saúde Coletiva; Interdisciplinar
B5 - Arquitetura, Urbanismo e Design; Engenharias III
Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional
Esta obra foi licenciada sob uma Licença
Creative Commons Atribuição 4.0 Não Adaptada