ÍNDICES DE DESENVOLVIMENTO EM JUVENIS Betta splendens ALIMENTADOS COM ADITIVOS ENZIMÁTICOS

Veruska Dilyanne Silva GOMES, Alda Lúcia de Lima AMÂNCIO, José Jordão FILHO, Cacio RiBeiro CAVALCANTI, João Marcos Monteiro BATISTA, José Humberto Vilar da SILVA

Resumo


A produção de peixes ornamentais vem se destacando como um dos setores mais lucrativos da piscicultura brasileira. O Betta splendens destaca-se por sua beleza, popularidade e por ser um dos peixes ornamentais mais comercializados. Neste âmbito, investir em aditivos alimentares como enzimas, pode melhorar o desempenho dos peixes. O experimento foi realizado com o objetivo de avaliar parâmetros de desempenho do peixe ornamental Betta splendens alimentado com dietas suplementadas pelas enzimas alfa-amilase e protease. Foram utilizados 120 alevinos distribuídos em 5 tratamentos com 4 repetições. Os tratamentos consistiram no fornecimento de uma ração comercial farelada com 55% de proteína bruta e suplementação enzimática nas seguintes proporções: 1 - Dieta referência sem suplementação com enzimas; 2 - Dieta referência + suplementação de 100 ppm de Alfa-amilase;  3 - Dieta referência + 100 ppm protease; 4 - Dieta referência + 100 ppm de Alfa-amilase + 200 ppm de protease; e 5 - Dieta referência + 200 ppm de alfa-amilase + 400 ppm de protease. Foram avaliados o peso, consumo de ração, conversão alimentar, comprimento, altura, largura e sobrevivência. O comprimento total (mm) dos betas aumentou quando alimentados com as dietas 3, 4 e 5. No entanto, novos estudos devem ser realizados para comprovar a eficácia da suplementação com enzimas digestivas para a espécie.

Palavras-chave


aquariofilia; enzimas digestivas; peixe ornamental

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/acd.v19i1.61302