ESTUDO DO EFEITO DO EXTRATO DE NASTURTIUM OFFICINALE, R. BR. NO CONTROLE DO CRESCIMENTO DE MICRORGANISMOS PRESENTES NA CAVIDADE BUCAL E PLACA DENTÁRIA IN VITRO.

Marilene Da Cruz Magalhães Buffon, Maria Lúcia Da Costa LIMA, Vismar Costa Neto LIMA, Izabel Galarda, João Luiz De Carvalho, Obdulio Gomes Miguel, Marilis Dallarmi Miguel

Resumo


Estudos têm demonstrado que o biofilme dental é um dos fatores determinantes para o surgimento da cárie e doença periodontal, justificando, dessa maneira, a utilização de medidas para o seu controle. Nesse sentido, colutórios contendo Nasturtium officinale R. Br, mais conhecido como agrião, poderiam ser testados, visto que essa planta apresenta compostos com possível atividade contra microrganismos presentes na cavidade bucal. Sendo assim, o objetivo deste estudo foi avaliar in vitro a eficácia das diferentes frações obtidas do extrato bruto do Nasturtium officinale R. Br frente à eficácia da solução do digluconato de clorhexidine a 0,2% no controle da placa dental. As amostras de placa bacteriana coletadas foram submetidas à identificação e isolamento das bactérias presentes. O material coletado foi inoculado em meio BHI com ágar e distribuído em placas de petri. Sobre a superfície do meio foram realizadas escavações e nestas foram adicionados 150 μl de extratos fracionados. Após o período de incubação, foram observados e medidos os halos de inibição. Concluiu-se que as diferentes frações obtidas a partir do extrato bruto do agrião mostraram-se eficazes na inibição do crescimento de diferentes microrganismos presentes na cavidade bucal, sugerindo assim a continuidade desse estudo em avaliações pré-clínicas.

Palavras-chave: agrião; placa dental; fitoquímica.


Palavras-chave


agrião; placa dental; fitoquímica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/acd.v6i1.545