CONTRIBUIÇÃO À COMPREENSÃO DO CAMPO TÉRMICO DA REGIONAL PRAIA DO CANTO EM VITÓRIA (ES) PELA METODOLOGIA DE TRANSECTOS

Wesley de Souza Campos Correa, Cláudia Câmara do Vale

Resumo


As diferenças de uso e ocupação da terra nas cidades geram um clima próprio, ou seja, um clima urbano, que é resultante dos fatores urbanos, do clima regional e do meio físico local. Diante desse contexto, o presente artigo tem por objetivo estudar o comportamento térmico da Regional V - Praia do Canto, no município de Vitória (ES), por meio da técnica de transecto móvel (Fialho, 2009), em duas estações no ano de 2013, um realizado no verão (fevereiro), outro realizado no inverno (junho). Os resultados mostram que, tanto no verão, quanto no inverno, as áreas mais aquecidas ficaram bem definidas, estas áreas são correspondentes aos núcleos térmicos. As maiores influências do tecido urbano na temperatura do ar foram verificadas sob atuação da Alta Subtropical do Atlântico Sul (ASAS). Foram observadas nos dois períodos (verão/inverno), elevadas amplitudes térmicas. Às 09 horas, são registradas as maiores amplitudes térmicas nos dois períodos analisados. Às 15 horas, no verão e no inverno, verificou-se que a porção centro-leste da área em estudo apresenta até 3ºC a menos nos períodos vespertinos em relação aos pontos localizados na porção norte e sul da área. A análise confirmou que as mudanças de uso e cobertura da terra, associadas às características do relevo local, bem como à dinâmica atmosférica, influenciam diretamente as variáveis meteorológicas, neste caso a temperatura do ar.


Palavras-chave


Alta Subtropical do Atlântico Sul (ASAS), clima urbano, temperatura do ar.

Texto completo:

ARTIGO AUTORIZAÇÃO


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v38i0.41854

_____________________________________________

ISSN (IMPRESSO) 1516-4136 até 2008

ISSN (ELETRÔNICO) 2177-2738 a partir de 2009