Inventário Geológico do Patrimônio Construído no Litoral Norte do Estado de São Paulo, Brasil

Karlla Emmanuelle Cunha Arruda, Maria da Glória Motta Garcia, Eliane Aparecida Del Lama

Resumo


A geodiversidade está presente em todas as esferas do planeta, incluindo a urbana, desde a ocupação das cidades baseada no relevo, até os materiais utilizados nas construções. Este trabalho discorre sobre a relação entre o patrimônio construído e a geodiversidade dos materiais pétreos utilizados nas construções e monumentos de 4 municípios do litoral norte paulista: São Sebastião, Ilhabela, Caraguatatuba e Ubatuba. Foram analisadas em campo 31 construções na região, dentre as quais 13 receberam a denominação de Patrimônio Construído por apresentarem em sua construção materiais pétreos com aspectos geológicos relevantes. Com base no levantamento dos materiais pétreos pode-se concluir que a maioria dessas construções foram edificadas com pedra e cal conchífera locais, como é o caso de Ilhabela, com sienito, Ubatuba, com charnockito, São Sebastião, com gnaisse migmatítico, e Caraguatatuba, com gnaisse granítico milonítico. As formas de degradação da pedra podem ser visualizadas nessas construções, como intemperismo, eflorescência, umidade, manchamento, fraturas, aspecto brilhante e colonização biológica. A utilização desse patrimônio em termos de divulgação geocientífica mostra-se de grande eficácia para atingir a parte da população que não pode ou não possui o hábito de visitar parques e áreas naturais, pois passam a maior parte do tempo no meio urbano, sem contato direto com a natureza.


Palavras-chave


Patrimônio Construído; Geologia; Divulgação Geocientífica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/geo.v73i1.50120

Boletim Paranaense de Geociências. ISSN: 0067-964X
 
 
Programa de Pós-Graduação em Geologia da UFPR