Acerca da noção de esforço e do conceito de causalidade em Henri Bergson

Marcos Camolezi

Resumo


Este artigo pretende pontuar a relevância da noção de esforço e do conceito de causalidade na obra de Henri Bergson (1859-1941). A partir de uma compreensão cronológica dos principais escritos do filósofo sobre esses problemas, discutimos como o conceito de causalidade, associado à psicologia positiva de Henri Bergson até 1902, deixa de ser investido do sentido que o autor usualmente lhe concedia, e cede lugar ao conceito de criação a partir de 1903, de modo a inaugurar uma metafísica positiva.


Palavras-chave


esforço; causalidade; criação; psicologia positiva; esforço intelectual; metafísica positiva

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dp.v14i2.52883