SECAS E OS IMPACTOS NA REGIÃO SUL DO BRASIL

Valesca Rodriguez Fernandes, Ana Paula Martins do Amaral Cunha, Luz Adriana Cuartas Pineda, Karinne R. Deusdará Leal, Lidiane C. O. Costa, Elisangela Broedel, Daniela de Azeredo França, Regina Célia dos Santos Alvalá, Marcelo E. Seluchi, José Marengo

Resumo


Embora eventos de secas sejam menos frequentes na Região Sul, se comparado com outras regiões do Brasil, quando ocorrem impactam o abastecimento de água, produção agrícola e a geração de energia elétrica. Portanto, a avaliação dos impactos da seca no setor agrícola e nos recursos hídricos, são de extrema importância para a gestão de riscos nesta região. Neste estudo avaliou-se os principais eventos de secas e seus impactos entre 1998 a 2020 (maio) na Região Sul do Brasil. Para isto, foram utilizados índices de secas calculados a partir de dados de precipitação, vazão e dados derivados de satélite. De acordo com o Índice de Precipitação Padronizada (SPI), o evento mais severo de seca ocorreu no estado do Paraná em 2006. Como consequência, registrou-se valores de área agro-produtivas afetada acima de 80% e seca hidrológica excepcional na bacia hidrográfica afluente (BHA) à usina hidrelétrica (UHE) Segredo, segundo o Índice de Vazão Padronizada (SSFI), além de vazões afluentes abaixo do percentil 90 durante 50% do ano. Em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, os eventos de secas de maior severidade ocorreram em 2012/2013. Apesar disso, os percentuais de áreas agro-produtivas afetadas foram inferiores aos verificados para 2019/2020. Com relação aos recursos hídricos, o SSFI indicou seca excepcional na BHA ao reservatório da UHE Passo Real, e foi observada vazão abaixo do percentil 90 no primeiro semestre de 2012. No evento de seca 2019/2020, o primeiro trimestre de 2020 foi o mais crítico em termos de intensidade e expansão, como mostrado pelo Índice Integrado de Seca, em que 100% dos municípios de toda a região foram classificados em condição de seca. O impacto deste evento pode ser observado pelo SSFI da BHA ao reservatório da UHE Itaipu, com menores valores registrados a partir de janeiro de 2020. Este evento pode estar associado à influência da fase negativa da Oscilação Decadal do Pacífico e condições de neutralidade no Pacífico Equatorial.


Palavras-chave


Seca agrícola, Região Sul, Índices de Secas, Seca hidrológica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rbclima.v28i0.74717

Direitos autorais 2021 Valesca Rodriguez Fernandes, Ana Paula Martins do Amaral Cunha, Luz Adriana Cuartas Pineda, Karinne R. Deusdará Leal, Lidiane C. O. Costa, Elisangela Broedel, Daniela de Azeredo França, Regina Célia dos Santos Alvalá, Marcelo E. Seluchi, José Marengo Orsini

Prezados leitores, informamos que a Revista Brasileira de Climatologia encontra-se disponível no seguinte endereço: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/rbclima