GÊNESE E IMPACTO DE TEMPESTADES SEVERAS NO ESTADO DO PARANÁ (BRASIL)

Marcos Balicki, Aparecido Ribeiro de Andrade, Karin Linete Hornes

Resumo


Alguns eventos meteorológicos são considerados desastres naturais que afetam rapidamente a população, com destaque às tempestades. Na presente pesquisa, pretende-se identificar a gênese e como a população é impactada por tais eventos no estado do Paraná (Brasil), nos anos de 2013 a 2017. Com base em dados da Defesa Civil (eventos), do Instituto das Águas do Paraná (pluviosidade), INPE (imagens de satélite) e do Sistema Meteorológico do Paraná - SIMEPAR (imagens de Radar), foram destacados quatro tipos de eventos associados com as tempestades convectivas/locais: chuvas intensas, vendavais, tornados e granizos. Os resultados mostraram que as chuvas intensas se concentram no período mais frio do dia e possuem relação com as ZCAs, os SCMs e a anomalia positiva da temperatura do Oceano Atlântico, principalmente nas regiões sul e central do estado. Os vendavais e granizos, tem maior efeito no período da meia tarde e começo da noite, ocorrendo preferencialmente sobre áreas urbanizadas. Os tornados ocorreram em 2015, em um ano de forte influência do El Niño, no centro-sul e no oeste do estado. Os granizos mostraram uma tendência de ocorrer sucedendo-se a vários dias secos. Preferencialmente de oeste vêm as tempestades que promovem vendavais, tornados e granizos. As chuvas intensas provocaram o maior número de óbitos (10), os vendavais o maior número de afetados (42,8%) e os tornados foram os mais agressivos na relação óbitos/afetados, com 1:3.332 pessoas.

 


Palavras-chave


Chuvas Intensas; Vendavais; Tornados; Granizos; Defesa Civil

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v26i0.71335

Direitos autorais 2020 Marcos Balicki