Open Journal Systems

EVENTOS EXTREMOS SECOS EM UBERLÂNDIA-MG E CIRCULAÇÃO ATMOSFÉRICA ASSOCIADA

Mirian de Paula Lima, Camila Bertoletti Carpenedo

Resumo


A ocorrência de extremos secos pode impactar negativamente a sociedade em termos sociais, econômicos e ambientais. Assim, o objetivo deste estudo foi caracterizar os padrões de circulação atmosférica associados à ocorrência de eventos extremos secos no município de Uberlândia-MG nos meses de verão e inverno, entre 1980 e 2015. Os resultados mostram que nos meses de verão e inverno há um deslocamento anômalo para norte da Zona de Convergência Intertropical (com exceção de junho) associado às anomalias positivas de temperatura da superfície do mar no Atlântico Norte tropical (com exceção de janeiro e junho), ao fortalecimento do Anticiclone Subtropical do Atlântico Sul, enfraquecimento do jato subtropical (com exceção de dezembro e agosto) e do ramo sul do jato polar (com exceção de fevereiro e agosto), fortalecimento do ramo norte do jato polar (com exceção de fevereiro e agosto) e supressão da atividade da Zona de Convergência do Atlântico Sul (com exceção de fevereiro e meses de inverno).

Palavras-chave


Eventos Extremos Secos; Circulação Atmosférica; Sistemas Atmosféricos

Texto completo:

PDF