CONSIDERAÇÕES SOBRE A APLICABILIDADE DA CLASSIFICAÇÃO CLIMÁTICA DE THORNTHWAITE NO CONTEXTO SEMIÁRIDO DO NORDESTE BRASILEIRO: ESTUDO DE CASO DA SERRA DE BATURITÉ E SEU ENTORNO.

José Augusto da Silva Neto, Marta Celina Linhares Sales

Resumo



A presente pesquisa pretende verificar a aplicabilidade do modelo de classificação climática proposto por Thornthwaite para a dinâmica hidroclimática do domínio semiárido do Nordeste brasileiro, usando como recorte espacial o enclave úmido conhecido como Serra de Baturité. Para a realização da classificação climática foram utilizadas as médias mensais de temperatura e pluviometria dos postos pluviométricos de Baturité, Caridade, Mulungu e Guaramiranga, no período de 1989-2018. Os resultados possibilitaram verificar a ocorrência de climas semiáridos (D) para Baturité e Caridade, sub-úmido úmido (C2) para Mulungu e úmido (B3) para Guaramiranga. Dessa forma, as variações climáticas ocasionadas pelas diferentes condições fisiográficas que se processam em função da presença da Serra de Baturité foram comprovadas de forma sistemática. No entanto, mediante a uma análise mais apurada dos resultados obtidos, foi necessária a realização de uma proposta de reorganização dos intervalos destinados à classificação dos climas secos por meio de uma subdivisão do clima semiárido (D) em três níveis de semiaridez e da adição de novos subtipos climáticos destinados a representar as variações de umidade que ocorrem no Outono e na Primavera. Ao aplicar as modificações propostas, as novas classificações proporcionaram uma leitura que melhor sintetizou a realidade climática e evidenciou de forma mais detalhada as especificidades do clima de cada ponto analisado.


Palavras-chave


Balanço hídrico; Enclaves úmidos; Climatologia geográfica; Clima semiárido

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v26i0.69110

Direitos autorais 2020 José Augusto da Silva Neto, Marta Celina Linhares Sales