ESTUDO CIENCIOMÉTRICO SOBRE ILHAS DE CALOR URBANAS E ZONAS CLIMÁTICAS LOCAIS

Camila Amaro de Souza, Antonio Conceição Paranhos Filho, Eliane Guaraldo

Resumo


A mudança das superfícies naturais pelas áreas urbanas construídas altera os fatores climáticos como a temperatura do ar e a umidade relativa do ar. Desde os anos 50, as variações térmicas, no que tange os estudos tradicionais de climatologia, são analisadas a partir da diferença entre o campo térmico urbano e o rural, relacionadas a intensidade da ilha de calor urbana (ICU), levando a simplificação desse fenômeno e da realidade paisagística da cidade e seu entorno. O método “Local Climate Zones” (LCZ) de Stewart e Oke (2012) surge como uma tentativa de padronização e avanço no grau de detalhamento das análises de campo térmico a partir da classificação da paisagem. Nesse sentido, os objetivos desse estudo foram: identificar artigos e artigos de revisão publicados utilizando o termo “Urban Heat Island” OR “UHI”, inserido em título, resumo e/ ou palavras-chave; identificar a quantidade de artigos e artigos de revisão utilizando o termo “Urban Heat Island* OR “UHI” AND “Local Climate Zones” OR “LCZ”, inserido em título, resumo e/ ou palavras-chave e a concentração dessa produção científica por país e por autor; elaborar uma sistematização dos principais critérios adotados nos artigos filtrados para o portfólio bibliográfico. A partir desta pesquisa foi possível interpretar o grau de relevância deste termo para pesquisas em climatologia urbana e obter material de apoio para futuras pesquisas.

Palavras-chave


LCZ; classificação da paisagem; campo térmico

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v26i0.66588

Direitos autorais 2020 camila amaro de souza