A DINÂMICA CLIMÁTICA REGIONAL EM MUNICÍPIOS DA ZONA DA MATA, CAMPO DAS VERTENTES E SUL E SUDOESTE DE MINAS GERAIS: EFEITOS DAS ONDAS DE FRIO E DE CALOR NAS ATIVIDADES AGRÍCOLAS

Daiane Evangelista de Oliveira, Débora Couto de Assis, Cássia de Castro Martins Ferreira

Resumo


O presente estudo teve por objetivo estudar, identificar e caracterizar nas séries históricas (1993 a 2011) os episódios de Ondas de Calor e Frio, tendo como área de estudo municípios localizados na Zona da Mata (Juiz de Fora e Viçosa), Campo das Vertentes (Barbacena e Lavras), Sul e Sudoeste de Minas Gerais (Machado, Poços de Caldas e São Lourenço), buscando reconhecer os padrões espaço-temporais com que se manifestaram e correlacioná-los com as atividades agrícolas que ocorreram na região no mesmo período. Os dados utilizados foram de temperatura do ar máxima diária (Tmax) e temperatura do ar mínima diária (Tmin), obtidas no banco de dados do INMET, e de todos os cultivos que fossem realizados em mais de um município, durante 17 anos ou mais da série estudada. Os eventos de ondas foram identificados e contabilizados à partir de duas técnicas, uma sendo o período em que durante cinco ou mais dias registrou-se Tmax e Tmin superando a médias mais um desvio padrão; e outra trabalhando com dias consecutivos de temperatura superiores ou inferiores à 5°C em relação à média do período. A correlação entre os dados climáticos e os cultivos se deu por estatística descritiva. Por fim os dados foram espacializados com a finalidade de verificar a sua distribuição espacial, além de suas correlações com outras variáveis físicas. Os resultados indicaram que os municípios localizados à Oeste apresentaram um maior quantitativo de ondas de calor, enquanto que os à Leste apresentaram de ondas de Frio e que a correlação entre os eventos e cultivos se deu mais para as do gênero Citrus. Conclui-se que há efeitos das Ondas de calor e de frio nas atividades agrícolas na região e que o fato relevo é o principal fator geográfico para a variabilidade nos regimes térmicos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v1i0.61039

Direitos autorais 2018 Daiane Evangelista de Oliveira, Débora Couto de Assis, Cássia de Castro Martins Ferreira