AS ONDAS DE FRIO E SUA INFLUÊNCIA NA SAÚDE PÚBLICA DO PONTAL DO TRIÂNGULO MINEIRO, MINAS GERAIS, BRASIL

Rildo Aparecido Costa

Resumo


Desde os tempos antigos, os seres humanos relacionam a sucessão de tipos de tempos climáticos com a saúde humana. Essa junção torna-se visível, quando os indivíduos sofrem com eventos extremos, tais como calor intenso, temperaturas baixas, umidade baixa ou variações bruscas diárias dos mesmos, influenciando assim, no surgimento de alguns sintomas, tais como, dores de cabeça, arritmias cardíacas, inchaço dos membros inferiores, agravamento de problemas respiratórios, irritações nos olhos, dentre outras enfermidades. Este trabalho tem como objetivo principal analisar a ocorrência de Ondas de Frio e sua influência no número de internações por infarto agudo do miocárdio na região do Pontal do Triângulo Mineiro, MG. Para tanto, foram utilizados dados de seis estações automáticas, em um intervalo de 10 anos (2008 a2017). Para determinar as Ondas de Frio, utilizou-se o percentil 5 como parâmetro e os dados de internações foram adquiridos junto às Secretarias Municipais de Saúde. Observou-se, na região do Pontal do Triângulo Mineiro a ocorrência de quatro ondas de frio de grande intensidade, onde se destacou duas no mês de maio e duas no mês de julho, ocasionando um aumento no índice de internação de mais de 100% durante a ocorrência das ondas de frio.

 


Palavras-chave


Ondas de frio, Climatologia Médica, Morbidade, Doenças circulatórias, Saúde Pública.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v1i0.61025

Direitos autorais 2018 Rildo Aparecido Costa