ANÁLISE ESPAÇO-TEMPORAL DAS CHUVAS PERSISTENTES NA REGIÃO DO PARQUE ESTADUAL DO RIO DOCE–PERD, SOB INFLUÊNCIAS DAS ZCAS E ZCOU (OUT/2015 A DEZ/2016)

Jean Monteiro Lima, Fulvio Cupolillo

Resumo


Este artigo tem por objetivo analisar os eventos de chuvas persistentes que ocorreram na região do Parque Estadual do Rio Doce (PERD), para o período de outubro de 2015 a dezembro de 2016, por meio de elaboração de mapas decendiais de precipitações, com dados fornecidos das estações  meteorológicas automáticas de Timóteo e Caratinga fornecidos pelo INMET e com o uso software ArcGIS 10.5. Assim, foi analisado o decêndio de cada mês, observando os maiores e menores índices totais pluviométricos bem como os eventos: Zona de Convergência da América do Sul (ZCAS) e Zona de Convergência de Umidade (ZCOU), que geraram as chuvas persistentes na região. Os resultados evidenciaram a estreita relação entre os eventos de ZCAS e ZCOU e catástrofes urbanas como enchentes e deslizamentos, ocorridos nos município do entorno do PERD, bem como demonstram a urgente e crescente necessidade do planejamento estratégico por parte do poder público e da população na organização do espaço geográfico de modo a evitar transtornos como a perda de vidas humanas, prejuízos materiais e danos ambientais, devido à influência destes mecanismos atmosféricos na gênese das chuvas persistentes e seus efeitos no Bioma Mata Atlântica e sistemas lacustres do
PERD.


Palavras-chave


Parque Estadual do Rio Doce, Zona de Convergência da América do Sul, Zona de Convergência de Umidade, Decêndio.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v1i0.59298

Direitos autorais 2018 Jean Monteiro Lima Monteiro Lima, Fulvio Cupolillo Cupollilo