Open Journal Systems

CICLO DIÁRIO DE VARIÁVEIS METEOROLÓGICAS NOS BIOMAS DO ESTADO DE MATO GROSSO (METEOROLOGICAL VARIABLES DAILY CYCLE IN MATO GROSSO STATE BIOMES)

Patricia Simone Palhana Moreira, Rivanildo Dallacort, Edinéia Aparecida dos Santos Galvanin, Ronaldo José Neves, Marco Antonio Camillo de Carvalho, João Danilo Barbieri

Resumo


As variáveis meteorológicas estão entre os fatores que influenciam em todos os setores da sociedade. O objetivo deste trabalho foi analisar o ciclo diário de variáveis meteorológicas nos diferentes biomas do estado de Mato Grosso. Para tanto, foram utilizados dados de cinco estações meteorológicas, uma no bioma Amazônia; uma no bioma Pantanal; e três em área de transição dos biomas Cerrado-Amazônia, no estado de Mato Grosso.  Foram calculadas as frequências de ocorrência de precipitação pluviométrica e a média das variáveis de temperatura e umidade relativa, vento e rajada, com médias de cada hora. Os resultados mostraram que em Diamantino, Tangará da Serra e Barra do Bugres, as ocorrências de chuva tiveram maior frequência entre doze e vinte e três horas, enquanto que em Cáceres e Alta Floresta, apresentaram uma frequência diurna diferente em relação à chuva. Entre zero e onze horas ocorreram 50,09% dos eventos de chuva em Alta Floresta e 44,47% em Cáceres. A temperatura do ar apresentou ciclo diário clássico, com média mais baixa ocorrendo às seis horas e mais alta às quatorze horas, a umidade relativa do ar apresentou comportamento inverso ao da temperatura, o vento e a rajada apresentaram evolução no ciclo diário, altamente correlacionado de forma positiva com a temperatura. O ciclo horário das variáveis foi semelhante entre as estações meteorológicas, com exceção das chuvas.

Palavras-chave


Ciclo diurno, precipitação pluviométrica, biomas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v17i0.41159