Open Journal Systems

ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS E INFLUÊNCIA DE VARIÁVEIS CLIMÁTICAS NOS CASOS NOTIFICADOS DE MENINGITE EM CRIANÇAS NO MUNICIPIO DE PONTA GROSSA – PR, 2002-2011

Ketleyn Pobb, Maysa Lima Leite, Jorim Sousa Virgens Filho, Caroliny Stocco, Bruna Luisa Dal Gobbo

Resumo


Os elementos climáticos tem destacada influência sobre a manifestação de muitas doenças nos seres humanos, atuando na manutenção de alguns agentes patogênicos. Além disso, existem doenças que são predominantes em certas zonas climáticas, e outras que apresentam padrão sazonal de incidência como é o caso da meningite. Assim, o objetivo deste estudo foi descrever o perfil epidemiológico e avaliar a influência de variáveis climáticas locais sobre a incidência mensal de meningite em crianças de 0 a 9 anos no Município de Ponta Grossa, Paraná, no período de 2002 a 2011. A amostra foi composta de 411 casos notificados e confirmados de crianças residentes nesse município. Uma análise de regressão linear simples foi aplicada para com a finalidade de se determinar o maior nível com o qual os elementos climatológicos, avaliados separadamente, foram capazes de evidenciar a relação entre o clima e a incidência da patologia. Os maiores coeficientes de meningite foram encontrados nos meses Outubro e Novembro, enquanto os menores coeficientes estiveram presente nos meses Abril e Maio. A etiologia asséptica foi encontrada nos meses mais quentes e com elevado índice de precipitação pluviométrica. Nos meses mais frios e com a precipitação pluviométrica mais baixa, a frequência da etiologia bacteriana foi bastante aparente. A análise de regressão linear simples demonstrou alta correlação para a variável Precipitação Pluviométrica, sugerindo que esta variável climática interfere na incidência da meningite.

Palavras-chave


Meningite; Epidemiologia; Variáveis Climáticas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v13i0.34754