Open Journal Systems

PERSPECTIVAS CLIMÁTICAS PARA OS PRÓXIMOS 20 ANOS

Luiz Carlos Baldicero Molion

Resumo


Dados observados e de Reanálises (NCEP/NCAR) foram utilizados para estudar avariabilidade dos climas do Brasil no período 1948-2007, e antever sua evoluçãofutura, associadas a uma oscilação interdecadal da temperatura superficial doPacífico (ODP). Os resultados das análises indicaram que os totaispluviométricos de algumas partes do País, em particular no sudeste daAmazônia, Centro-Oeste e o Sul, apresentaram coeficientes de correlaçãovariando de 0,5 a 0,8 com a ODP, a um nível de confiança maior que 99,5%, eque, na fase fria da ODP (1947-1976), esses totais foram entre 10% e 30%inferiores aos de sua fase quente recente (1977-1998). Foi verificado umincremento médio de cerca de 75% nas cotas do Rio Paraguai, em Ladário, dafase fria para a quente, em parte devido ao aumento de precipitação nessaúltima fase. Em adição, na fase fria, as médias das temperaturas mínimas foramaté 1°C mais baixas no período de junho a agosto, e até 2°C mais baixas nosmeses de outubro e novembro, em seis localidades gaúchas. Observaçõesrecentes indicaram que a ODP já entrou em uma nova fase fria e é possível queo clima das próximas duas décadas venha a ser semelhante ao de sua fase friaanterior. Propôs-se que resultados de estudos diagnósticos regionais e cenáriosclimáticos de sua fase fria, sejam utilizados como guias para prognósticosclimáticos até o ano 2030, com o objetivo de dar suporte a um melhorplanejamento das atividades humanas e contribuir para o bem-estar daSociedade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v3i0.25438