MATRIZ A3 – UMA ABORDAGEM ACERCA DAS DIFERENTES COMPLEXIDADES DOS PROBLEMAS

Paulo Antonio de Souza Junior, Flávio Henrique Silva Grilo, Helber Felippe de Oliveira

Resumo


Idealizado na década de 20 por Walter A. Shewhart, amplamente divulgado nos anos 50 por W. Edwards Deming e aplicado sistematicamente na indústria japonesa, mais especificamente na montadora de automóveis Toyota, o ciclo PDCA (PlanDoCheckAction) tem demonstrado que sua utilização na solução de problemas e na melhoria contínua aplicada se mostra muito eficaz, pois apresenta um modelo lógico e de fácil entendimento além de uma proposta de padronização que é o ponto fundamental para não reincidência dos problemas e a sustentação das melhorias a longo prazo. Diversas nomenclaturas têm sido utilizadas para difundir sua aplicação no mercado, principalmente no automotivo. Um dos mais conhecidos métodos de solução de problemas baseado no ciclo PDCA têm sido a matriz A3. O objetivo desse artigo é demonstrar a aplicação prática do ciclo PDCA por meio da matriz A3 em uma empresa do ramo automotivo, cujo modelo de matriz a ser utilizada depende da complexidade do problema a ser solucionado. Pautado por pesquisa bibliográfica e apresentação de formulários ilustrativos, este artigo torna-se uma excelente fonte de pesquisa para profissionais do ramo industrial e do meio acadêmico que buscam maior entendimento sobre a metodologia em questão.

Palavras-chave


Qualidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/relainep.v4i6.43241

https://licensebuttons.net/l/by-nd/3.0/88x31.png

Este periódico está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional

Rev. Lat.-Am. Inov. Eng. Prod. [ReLAInEP], Curitiba (PR), Brasil

ISSN: 2317-4846 (Versão impressa)

ISSN-e: 2317-6792 (Versão online)