STOCK NOVA CRUZ (DOMÍNIO SÃO JOSÉ DO CAMPESTRE, PORÇÃO NE DA PROVÍNCIA BORBOREMA): GEOLOGIA E PETROGRAFIA

Alana Régia Dantas, Antônio Carlos Galindo, Vladimir Cruz de Medeiros, Rogério Cavalcante, Raquel Franco de Souza

Resumo


O Stock Nova Cruz (SNC) localizado na porção SSE do Domínio São José do Campestre, possui uma área aflorante em torno de 12 km2 e uma forma aproximadamente subcircular, é intrusivo em ortognaisses tonalíticos a monzograníticos pertencentes ao Complexo Serrinha - Pedro Velho de idade riaciana (c.a 2,2 Ga). Composicionalmente as rochas do stock são monzogranitos leucocráticos (minerais máficos entre 6,9 a 9,2%), tendo a biotita como máfico principal (entre 3,3 a 4,3%) e titanita, allanita, minerais opacos, epídoto, apatita e zircão como demais acessórios. Baseado em critérios de campo é possível inferir que o alojamento deste corpo se deu possivelmente em ambiente Tardi a Pós-tectônico no contexto da orogênese Brasiliana/Panafricana, submetido a um campo de stress em regime frágil em nível crustal raso. O Stock ainda apresenta evidências de que a cristalização do magma se deu principalmente de forma fracionada, com a presença de volume considerável de fluidos tardimagmáticos enriquecidos em voláteis (H2O e CO2) responsáveis pelo desenvolvimento de fases minerais secundárias (clorita, mica branca e carbonato) além do desenvolvimento relativamente extensivo de texturas mirmequíticas e granofíricas.


Palavras-chave


Plutonismo Neoproterozoico; Domínio São José do Campestre; Stock Nova Cruz

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/geo.v75i0.60792

Boletim Paranaense de Geociências. ISSN: 0067-964X
 
 
Programa de Pós-Graduação em Geologia da UFPR