ESTUDO COMPARATIVO DOS MÉTODOS DE SIMULAÇÃO SNESIM E FILTERSIM - APLICADO A UM MODELO SINTÉTICO DE COBRE

Eduardo Henrique de Moraes Takafuji, Marcelo Monteiro Rocha, Gustavo Zanco Ramos

Resumo


Os métodos de simulação geoestatística tradicionais podem apresentar resultados inadequados quando estruturas complexas como boudins, dobras, falhas, canais meandrantes, dentre outras, precisam ser reproduzidas. Pois, para modelar estruturas complexas, o uso do variograma é limitado e para suprir esta limitação, os métodos geoestatísticos de multiponto foram propostos. Neste trabalho é apresentado um estudo comparativo em que os algoritmos de simulação multiponto (Multiple-Point Simulation – MPS) SNESIM e FILTERSIM são aplicados à um depósito sintético de cobre. Este depósito foi criado como análogo a um depósito real para ser utilizado como referência. Ele mimetiza uma mineralização complexa que implica em alta variabilidade dos padrões geológicos e, portanto, a simulação multiponto foi realizada em um cenário também complexo. Os métodos simulam os padrões encontrados em uma imagem de treinamento (IT), que deve ter geologia análoga a do local estudado. As simulações foram calculadas utilizando três malhas amostrais diferentes com amostras coletadas a aproximadamente cada 60 m, 40 m e, por fim, 20 m. Considerando as duas amostragens mais dispersas, os resultados obtidos pela simulação FILTERSIM apresentam melhor conectividade espacial, sendo visualmente mais representativos da região simulada e comparando suas estatísticas globais com as amostras e a imagem de treinamento, elas são mais representativas que as estatísticas obtidas pelo SNESIM.


Palavras-chave


Simulação Multiponto; SNESIM; FILTERSIM; Geoestatística; Cobre

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/geo.v74i1.54132

Boletim Paranaense de Geociências. ISSN: 0067-964X
 
 
Programa de Pós-Graduação em Geologia da UFPR