MÉTODOS DE OBTENÇÃO DE VALORES DE ÂNGULO DE ATRITO E COESÃO: COMPARAÇÃO ENTRE O ENSAIO DE CISALHAMENTO DIRETO E CÁLCULO BASEADO NO SPT

Ana Paula de Melo e Silva Vaz, Alberto PIO FIORI, Claudinei Taborda da Silveira

Resumo


 

A elaboração de mapas de suscetibilidade é um meio de avaliar previamente áreas que podem sofrer escorregamentos e, para tanto, é necessário conhecer alguns índices físicos do solo como os valores de coesão e o ângulo de atrito. O método mais utilizado para obtenção destes índices físicos é o de cisalhamento direto. Outro método para obtenção de valores de ângulo de atrito e coesão dá-se através de cálculos baseados na resistência do solo à penetração. O presente trabalho utilizou dados obtidos de sondagens Standart Penetration Test (SPT), realizados previamente ao longo da rodovia BR 376 entre os municípios de Curitiba-PR e Garuva-SC, os dados obtidos por meio das sondagens foram base para os cálculos de obtenção dos valores de coesão e ângulo de atrito bem como amostras indeformadas para obtenção dos mesmos parâmetros. Os pontos de coleta de amostra indeformada foram escolhidos próximos aos locais de onde foram realizadas as sondagens, priorizando os mesmos tipos de solo para possibilitar posterior comparação de resultados. Os valores obtidos por meio do cálculo baseado no SPT mostraram-se menores que os valores obtidos por meio do ensaio de cisalhamento direto, o que resultará em mapas de suscetibilidade mais confiáveis.


 


Palavras-chave


Vertentes naturais; Escorregamento; Fator de segurança.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/geo.v74i1.38906

Boletim Paranaense de Geociências. ISSN: 0067-964X
 
 
Programa de Pós-Graduação em Geologia da UFPR