REGIÃO NORDESTE DO BRASIL E INTEGRAÇÃO COMERCIAL COM O MERCOSUL: PARCERIA SUSTENTADA?

Francisco Laercio Pereira Braga, Maria Cristina Pereira de Melo, Diego Rodrigues Holanda

Resumo


O artigo teve como objetivo analisar o comércio exterior da Região Nordeste sob a ótica da natureza e da intensidade tomadas pelas transações comercias externas regionais no período de 2002 e 2014 face ao comportamento do parceiro comercial MERCOSUL. O comércio exterior regional foi analisado através de indicadores como saldo da balança comercial, corrente de comércio, índice de concentração, taxa de cobertura relativa das importações, coeficiente de especialização, market share e contribuição ao saldo da balança comercial. O comércio exterior da Região com o Bloco, ao longo dos anos, mostrou vantagem comparativa revelada particularmente para o estado do Maranhão, contudo, os estados do Ceará e Bahia vem conseguindo, de forma mais modesta, aumentar a competitividade de seus produtos direcionados ao MERCOSUL, sendo automóveis e calçados os principais responsáveis por tal comportamento. A Argentina apareceu como principal destino das vendas regionais para os setores citados, mostrando relativa fragilidade e dependência.


Palavras-chave


Competitividade internacional. MERCOSUL. Região Nordeste do Brasil.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v41i3.45763

-----------------------------------------------------------

Revista de Economia
ISSN 0556-5782 | e-ISSN 2316-9397

Indexadores (Bases, diretórios e portais)
ARDI | Cite Factor | Diadorim | Dimensions | ERIH PLUS | EZB | Genamics | Google Scholar | ISSNJournal 4-free | Latindex | LivRe | Open Air | Periódicos CAPES | ROAD | Sherpa Romeo | Socol@r | Sumários | World Wide Science