Evolução do comércio intraindustrial entre Brasil e Estados Unidos no período 1997 - 2008

Tânia Moreira, Nilson de Paula

Resumo


Ao final dos anos de 1980 o Brasil alterou o perfil de suas relações comerciaistornando-se exportador, predominantemente, de produtos manufaturados.Os EUA têm tido um grande peso nessa alteração, por ser um importante parceirocomercial, especialmente de produtos manufaturados. Dados por fator agregadoindicam um grande volume de comércio de produtos manufaturados, sugerindofortes relações intraindustriais entre os dois países. Este trabalho tem por objetivoanalisar a intensidade dos fluxos de comércio intraindustrial entre Brasil e EUA noperíodo 1997 - 2007, utilizando para isto o índice de Grubel & Lloyd a nível de doise quatro dígitos, segundo a nomenclatura NCM. Nesta análise foram destacados osprodutos que apresentaram índices iguais ou superiores a 0,7, e que representama maior proporção do valor do comércio entre os dois países. Baseado nesses parâmetros,concluiu-se que, embora o comércio interindustrial predomine num grandenúmero de produtos, o maior valor da corrente de comércio, ao longo do período analisado é sustentado por relações de troca intraindustriais.

Palavras-chave


Comércio bilateral; Comércio intraindustrial; Relação Brasil – EUA

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/re.v36i3.23003

-----------------------------------------------------------

Revista de Economia
ISSN 0556-5782 | e-ISSN 2316-9397

Indexadores (Bases, diretórios e portais)
ARDI | Cite Factor | Diadorim | Dimensions | ERIH PLUS | EZB | Genamics | Google Scholar | ISSNJournal 4-free | Latindex | LivRe | Open Air | Periódicos CAPES | ROAD | Sherpa Romeo | Socol@r | Sumários | World Wide Science