Dialética e experiência

Franklin Leopoldo e Silva

Resumo



É bem conhecida a oposição estabelecida por Kant entre experiência possível e
dialética, na medida em que esta última é caracterizada como a lógica da ilusão. Ao
mesmo tempo, o modo de pensar metafísico, que ocorre dialeticamente, em sentido
kantiano, é uma tendência inevitável da razão, expressa na exigência formal de completude
das categorias. Como o pensar, enquanto exercício livre da razão, é em si mesmo mais
amplo do que a atividade de conhecer, própria do entendimento, o pensar contém o
conhecimento, embora este se qualifique pelas regras e pelos limites determinantes da
objetividade. A pergunta que tentaremos formular é se essa relação continente-conteúdo
não poderia configurar também uma dependência da experiência em relação ao raciocínio
dialético, que estaria de algum modo indicada na função reguladora das idéias da razão.
Nesse caso, a oposição formal entre conhecer e pensar seria inseparável da inclusão estrutural
(dependência) da experiência no âmbito da razão. Na raiz do problema estaria talvez
a tensão (dialética) entre a aspiração subjetiva de totalidade e as exigências objetivas de
limitação e segmentação da experiência e a forma da experiência teria de ser finalmente
concebida a partir de um fundo de inteligibilidade problemática.

Dialectics and experience

Abstract


The separation of possible experience as objective knowledge and dialetics
as a non-objective or non-theoretical knowledge is one of the most important
aspects of kantian critical philosophy. But Kant also says that the activity of
reason, as a pure thinking, has more amplitude than understanding knowledge. So
we could say that theoric knowledge would depend on rational ( and non-theoretical)
knowledge, as something contained in it. If we accept that, the consequence
would be a relation of dependence between the form of objective knowledge
and the background of a problematic even doubtful inteligible
knowledge.


Palavras-chave


forma; ilusão; idéias reguladoras; objetividade; form; illusion; regulative ideas; objectivity

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dp.v2i2.1963