Open Journal Systems

Medo e Ansiedade durante o tratamento odontológico: Como a Psicologia pode ajudar?

Elaine Aparecida Ferreira MACHADO, Rodrigo Moreira Caetano PINTO

Resumo


A ansiedade é caracterizada por uma preocupação excessiva de que algo ruim vai acontecer, associada ao medo, como resposta emocional por uma ameaça real ou imaginária. Muitas pessoas enfrentam ansiedade e medo ao se depararem com os procedimentos odontológicos. O presente estudo dedicou-se a compreender as raízes do sofrimento psicológico durante o atendimento odontológico. Além de identificar os gatilhos que desencadeiam ansiedade, em relação aos procedimentos odontológicos, buscou-se compreender o grau de ansiedade dos pacientes. Estudaram-se, ainda, as possíveis técnicas da terapia cognitivo-comportamental, a serem utilizadas para redução da ansiedade. Quanto a metodologia, classificou-se pela pesquisa de campo e realizou-se por meio de questionários online, após apreciação pelo comitê de ética em pesquisa. A população amostral constituiu-se como parte entre homens e mulheres com a faixa etária entre 16 e 60 anos, que passaram por atendimento odontológico. Outra parte amostral constituiu-se por profissionais de odontologia que fazem atendimento em diferentes especialidades: implantodontia; ortodontia; periodontia; endodontia, cirurgia bucomaxilofacial, cirurgião dentista clínico geral. Constatou-se que o medo e a ansiedade estão presentes nos diversos fatores que antecedem o procedimento odontológico, bem como o profissional dentista deve estar atento as reações do paciente proporcionando um atendimento diferenciado ao mesmo. Demonstrou-se que a psicologia e a odontologia podem criar interfaces em prol da redução da ansiedade dos pacientes. 

Palavras-chave


Ansiedade, Psicologia, Medo dentista

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/acd.v22i3.81333