Open Journal Systems

PREVALÊNCIA DE CURA E ÓBITO POR COVID-19 NO ESTADO DA BAHIA, BRASIL, E SUA CORRELAÇÃO COM CONDIÇÕES MÉDICAS SUBJACENTES

Danrley Oliveira CARNEIRO, Erika Passos DA SILVA, Jersica Bastos Santos OLIVEIRA, Isabela Brandâo PEIXOTO, Rodolfo Macedo Cruz PIMENTA, Walker Nonato Ferreira OLIVEIRA

Resumo


SARS-CoV-2 é o novo betacoronavírus causador da Síndrome Respiratória Aguda Grave - COVID-19. A presença de condições medicas subjacentes pode ser um fator agravante da doença, aumentando as chances de óbito. O objetivo deste estudo foi analisar a associação entre a existência de condições de saúde subjacentes e a prevalência de óbito por COVID-19 em todo o estado da Bahia, Brasil. Trata-se de uma análise exploratória de dados com informações coletadas utilizando a plataforma DATASUS, no período entre 12 de março de 2020 a 12 de julho de 2020, de pacientes que tiveram o diagnóstico confirmado para COVID-19, totalizando 46.032 indivíduos. Os dados foram analisados utilizando o software EpiInfo onde foram calculados os valores da Odds Ratio (OR) com intervalo de confiança de 95%. Concluiu-se que a presença de condições médicas subjacentes aumenta as chances de óbito por COVID-19, com destaque para os pacientes portadores de Doenças Renais Crônicas em Estágios Avançados associada ou não a outras comorbidades.


Palavras-chave


COVID-19; Sars-CoV-2; Odds Ratio; Condições Médicas Subjacentes.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/acd.v21i4.77942