Open Journal Systems

METODOLOGIA PARA GESTÃO DE RISCO NA IMPORTAÇÃO DE INSUMOS FARMACÊUTICOS NO ESTADO DO PARANÁ

Rafael ZANNIN, Eduardo Marques TRINDADE

Resumo


O processo de importação no Estado do Paraná é complexo e as empresas farmacêuticas dependem de insumos ou produtos importados para suas operações. As etapas do processo de importação devem seguir normas internacionais e nacionais reguladas pela Receita Federal e outros órgãos estaduais e municipais. Existem fatores a serem gerenciados e executados para realizar o monitoramento das etapas do processo de importação, como, habilitação da empresa, fatores logísticos, licenças de importação, sistemas informatizados, avarias nas cargas, terceiros e controles fiscais. Os desafios atuais concentram esforços na compreensão da legislação aduaneira e das fases de um projeto de importação a fim de obter o menor prazo possível nas etapas no menor custo. Assim, conduziu-se uma pesquisa das normas internacionais e nacionais, utilizando-se do fluxograma das etapas de um processo de importação da Receita Federal, de uma matriz de risco de probabilidade e impacto para avaliação dos resultados. Foram coletadas informações de importadores e prestadores de serviço no Estado do Paraná no ano de 2018, utilizando-se de um questionário e entrevistas que apresentaram informações reais das empresas e de suas importações, prazos, gestão operacional e principais pontos críticos. As informações obtidas permitiram avaliar o impacto dos riscos e oportunidades nos processos de importação parametrizados em canal vermelho e avaliar o impacto dos riscos nos processos de importação desde a abertura da empresa importadora até a nacionalização de uma importação.

 


Palavras-chave


Gestão de riscos, importação, insumos, matriz de risco, custos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/acd.v21i1.73145