Open Journal Systems

CHARACTERISTICS OF CHEMICAL COMPOSITION AND NUTRITIONAL SEED GRAPE (Vitis vinifera, Vitaceae) cv. Cabernet sauvignon

ANIELLI CRISTINA SANTI, KAREM MARCELO SIMON, ANA JÚLIA MOUTINHO SILVA, María Eugenia BALBI, CRISTIANE SCHULER MONTEIRO

Resumo


A Vitis vinifera é considerada uma das frutas mais antigas da humanidade, tendo sua maior produção mundial localizada na China. No Brasil, a região sul é a maior produtora, o que constitui uma atividade com grande importância socioeconômica para o País. Essa fruta pode ser consumida tanto in natura quanto processada, sendo a fabricação de vinho o principal destino da Vitis vinífera. A vinicultura gera grande quantidade de resíduos e seu descarte se torna tóxico para o meio ambiente. Essas sobras possuem compostos antioxidantes e com atividades fitoterápicas, além de notável quantidade de fibras. Em razão disso, essas sobras podem ser utilizadas na indústria farmacêutica, alimentícia e de cosméticos. O presente trabalho objetivou caracterizar a composição química e nutricional de sementes de uva. A variedade da uva utilizada foi a Cabernet sauvignon, oriundas do Estado do Rio Grande do Sul. As sementes foram submetidas à secagem, trituradas e armazenadas. As análises de umidade, proteínas, lipídios, fibras e minerais apresentaram, respectivamente, 14,71%, 8,69%, 13,64%, 41,34% e 1,81%. Obteve-se também o teor de carboidratos por diferença, 19,81%. Ao ser comparada com o rótulo de uma farinha de semente de uva comercial, a semente analisada apresentou valores maiores para lipídio, proteína, e valor energético, enquanto que o teor de carboidrato e fibra mostrou-se maior na farinha comercial. Portanto, conclui-se que é viável a utilização da semente de uva em produtos alimentícios, contribuindo assim para o enriquecimento nutricional dos alimentos e para a redução do descarte indiscriminado dos resíduos.


Palavras-chave


: Vitis vinifera, farinha de semente, semente de uva.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/acd.v16i2.40098