POR UMA FILOLOGIA VIRTUAL: O CASO DAS ATAS DA CÂMARA DE SÃO PAULO (1562-1596)

Vanessa Martins do MONTE, Maria Clara PAIXÃO DE SOUSA

Resumo


Este artigo tem como objetivo discutir as reflexões teóricas e suas consequências práticas advindas do encontro de duas trajetórias de pesquisa: uma centrada na reflexão teórica sobre a natureza do texto digital e a contingência do trabalho filológico no meio digital. A outra no trabalho filológico centrado nas Atas da Câmara de São Paulo escritas entre 1562 e 1596. Busca-se amalgamar essas duas trajetórias no ponto que encontramos em comum: o objetivo de trabalhar o texto levando em conta sua época, sua língua, seus autores e leitores, e recriá-lo para o olhar de novos leitores, em uma nova época, sob uma nova luz. Sugerimos, neste artigo, o termo ‘edição filológica virtual’ para descrever o trabalho de edição iniciado com as Atas da Câmara de São Paulo, mostrado em detalhes neste artigo.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rabl.v16i1.51938

Direitos autorais 2017 Revista da ABRALIN



Indexadores

       

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.