PSEUDOPTERÍGIO EM COELHO-ANÃO (ORYCTOLAGUS CUNICULUS): RELATO DE CASO

André Saldanha, Mariza Bortolini, Nathália M Seabra, Adrien W.D. Sanches, Rogério R Lange, José R Pachaly, Fabiano Montiani-Ferreira

Resumo


Uma fêmea de coelho-anão apresentando uma membrana vascularizada exuberante cobrindo cerca de 90% da superfície corneana do olho direito foi atendida em um hospital veterinário universitário. Com diagnóstico de pseudopterígio, a coelha foi submetida a intervenção cirúrgica corretiva, com técnica baseada em incisão da conjuntiva aberrante em três secções radiais. O tecido restante foi suturado à conjuntiva bulbar com fio absorvível poliglactina 910 de calibre 6-0, empregando-se ciclosporina tópica para prevenção de recidivas. Ao exame histopatológico o tecido apresentava estroma conjuntivo normal revestido por epitélio conjuntival, sem células caliciformes. O animal se recuperou sem intercorrências e nenhum sinal de recidiva foi observado trinta dias após o procedimento.

Palavras-chave


oftalmologia; animais exóticos; lagomorfo; pseudopterígio; membrana aberrante

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/avs.v22i4.57042

Archives of Veterinary Science. ISSN: 1517-784X