ACHADOS PATOLÓGICOS E BACTERIOLÓGICOS EM LESÕES PULMONARES RESPONSÁVEIS POR CONDENAÇÕES DE CARCAÇAS DE SUÍNOS

Marcos Antônio Zanella Morés, Daiane Güllich Donin, Filipe Krasinski Cestari, Geraldo Camilo Alberton

Resumo


Um dos principais problemas sanitários da suinocultura é a alta prevalência de doenças respiratórias, que podem ser causadas por uma série de agentes bacterianos e virais. Visando identificar os agentes bacterianos causadores das lesões pulmonares que geram condenação de carcaça de suínos, os pulmões de 150 animais em idade de abate foram submetidos a exames anatomopatológicos e bacteriológicos. Foram escolhidas as lesões pulmonares que causaram o desvio das carcaças na linha do abate para o Departamento de Inspeção Final do Serviço de Inspeção Federal. Pelo exame macroscópico as lesões foram classificadas em broncopneumonia supurativa, broncopneumonia fibrinosa, pleurite ou pneumonia embólica. Na pesquisa bacteriológica isolou-se Pasteurella multocida Tipo D (27,3%), Pasteurella multocida Tipo A (24%), Actinobacillus pleuropneumoniae (13,3%), Streptococcus suis (6,7%), Arcanobaterium pyogenes (5,3%) e outras bactérias (10,0%). Dentre o total de amostras, 16,7% foram negativas.  As lesões de onde se isolou P. multocida e A. pleuropneumoniae foram classificadas, em sua maioria, como broncopneumonia fibrinosa ou sequelas desta lesão. Streptococcus sp e A. pyogenes relacionaram-se com pequenos abscessos, em lesões com características de pneumonia embólica ou broncopneumonia supurativa.

Palavras-chave


Actinobacillus pleuropneumoniae; Pasteurella multocida; pneumonia; prejuízos ao abate

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/avs.v21i4.46883

Archives of Veterinary Science. ISSN: 1517-784X