Comparação de vacas mestiças Holandês x Jersey com vacas puras quanto à eficiência produtiva e reprodutiva

Eduardo Werner Felippe, Ivan Pedro de Oliveira Gomes, André Thaler Neto

Resumo


Os cruzamentos entre as raças Holandesa e Jersey têm sido empregados por um número crescente de produtores, porém existem lacunas no conhecimento, em especial sobre comparação entre animais mestiços e a raça Jersey. Neste sentido, o objetivo do trabalho foi comparar indicadores de desempenho reprodutivo e produtivo de vacas mestiças com puras Holandês e Jersey. O estudo foi desenvolvido em uma propriedade leiteira em Santa Catarina com aproximadamente 190 vacas mestiças e puras Holandês e Jersey. Entre 2010 e 2012 foram realizados exames ginecológicos quinzenais com auxílio da ultrassonografia, e durante o ano de 2012 foram coletados dados relacionados à dificuldade de parto, retenção de placenta, infecções uterinas e avaliadas a produção e composição do leite. Dados quantitativos foram submetidos à análise de variância e das variáveis binárias analisadas através de modelo linear generalizado. Vacas Jersey apresentaram menor prevalência de retenção de placenta e infecções uterinas em relação às puras Holandês, com valores intermediários para as mestiças (P<0,0001). Vacas com 50% ou mais de Jersey apresentaram melhor desempenho reprodutivo em relação às puras Holandês. Vacas Jersey apresentaram produções de leite inferiores às puras Holandês (18,6kg x 24,9kg, P < 0,0001), com maiores teores de gordura do leite, sendo que vacas mestiças com 50% ou mais de Holandês apresentaram produção de leite similar às puras, colocando o cruzamento entre Holandês e Jersey como uma opção de recurso genético, quando existem políticas de remuneração por sólidos do leite.

Palavras-chave


cruzamento, produção e composição do leite, retenção de placenta, infecção uterina

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/avs.v22i2.45478

Archives of Veterinary Science. ISSN: 1517-784X