JOGOS EDUCACIONAIS: CONTRIBUIÇÕES DA NEUROCIÊNCIA À APRENDIZAGEM

Daniela Karine Ramos, Caroline Chioquetta Lorenset, Giani Petri

Resumo


Este artigo tem como objetivo discutir as características dos jogos educacionais e suas contribuições à aprendizagem, procurando estabelecer relações com os conhecimentos da neurociência. Para tanto, foi realizada uma pesquisa teórica para sistematização de conceitos, características e elementos presentes nos jogos, como regras e restrições, narrativa, objetivos, interação, desafio, competição e conflito, resultados, recompensas e feedback, destacando suas contribuições à aprendizagem. Além disso, a pesquisa teórica abordou a cognição e a aprendizagem, apresentando considerações importantes de Vygotsky, como a mediação, a Zona de Desenvolvimento Proximal e as funções executivas. Ao mesmo tempo, apresenta conceitos da neurociência que reforçam as contribuições do uso dos jogos educacionais para a aprendizagem. 


Palavras-chave


Jogos educacionais; Neurociência; Cognição; Aprendizagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rvx.v2i1.46530

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Revista X. ISSN: 1980-0614