RISCOS DO CLIMA OU RISCOS DA COMUNICAÇÃO? A COBERTURA JORNALÍSTICA DO FURACÃO SANDY (2012) EM UM PERIÓDICO NACIONAL (RISKS OF CLIMATE OR RISKS OF COMMUNICATION? THE NEWS COVERAGE OF HURRICANE SANDY (2012) IN A NATIONAL JOURNAL)

Lucí Hidalgo Nunes

Resumo


RESUMO: A mídia desempenha relevante função na formação de opinião pública sobre os mais diferentes temas, como política, economia e ciência, o que reforça seu papel central na sociedade democrática. Contudo, as diversas mídias (jornais, revistas, rádio, internet, televisão) nem sempre noticiam a informação de forma adequada. Procurando analisar a divulgação de um evento atmosférico extremo que atingiu diferentes nações, este estudo avaliou todas as notícias veiculadas no periódico ‘O Estado de S. Paulo’ acerca do furacão Sandy, entre 26 de outubro até 16 de novembro de 2012. Ao todo foram publicadas 55 notícias, relacionadas com temáticas econômicas, esportes, mudanças climáticas e com as eleições presidenciais americanas que aconteceram em novembro de 2012. Observou-se que ainda que as notícias tenham explorado exaustivamente o tema sob diferentes enfoques, houve poucas informações sobre o fenômeno em si e suas consequências dramáticas nas diversas nações afetadas, tendo havido clara preferência em abordar as consequências do fenômeno nas eleições americanas. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v19i0.48873

INDEXADORES