PRODUTO MODIS ASSOCIADO À CONDIÇÃO HÍDRICA NO SOLO PARA DIFERENCIAR PADRÕES NA VEGETAÇÃO NO MUNICÍPIO DE DOM ELISEU, PARÁ (MODIS PRODUCT ASSOCIATED WITH SOIL WATER CONDITION TO DISTINGUISH VEGETATION PATTERNS IN THE MUNICIPALITY OF DOM ELISEU, PARÁ)

Victor Afonso Marinho Pismel, Lucieta Guerreuri Martorano, Daiana Carolina Antunes Monteiro, Leila Sheila Silva Lisboa

Resumo


Objetivou avaliar a dinâmica de padrões na vegetação usando NDVI (Normalized Difference Vegetation Index) associado à oferta hídrica no município de Dom Eliseu, no Pará com base na reflectância em áreas com cultivos anuais de grãos e plantios florestais, nos períodos de maior e menor deficiência de água no solo. Foram analisados dados meteorológicos para calcular balanços hídricos (CAD = 300 mm) e respostas em NDVI (Normalized Difference Vegetation Index) extraídos do sensor MODIS (Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer). As imagens-índice (NDVI) referentes aos meses de janeiro a dezembro de 2012 foram processadas no aplicativo Envi 4.7 e reclassificadas no ArcGIS10.1. Os resultados apontaram variações temporais ao longo do ano, tanto relacionados aos sistemas de agrícolas de produção, quanto aos remanescentes florestais os quais indicavam associações à oferta hídrica na região e possíveis respostas fenológicas. Em Dom Eliseu, o mês de maior valor em NDVI foi em abril com mais 60% do município expressando manutenção das folhas e da capacidade fotossintética das plantas, pois os valores em NDVI foram superiores a 0,6. No período de agosto a setembro ocorrem as menores cotas pluviais, ocasionando déficits hídricos que atingem valores superiores a 70 mm. Observou-se que as respostas em NDVI foram mais expressivas no mês de outubro, totalizando 16% da área de estudo com valores entre 0,2 a 0,3, evidenciando reduzida expressão em resposta espectral na biomassa dos remanescentes de vegetação e plantios florestais. Conclui-se que existe sensibilidade do NDVI em resposta à condição hídrica no solo. Ao contabilizar-se as diferenças entre a reflectâncias no infravermelho próximo e no vermelho divididos pela soma dessas reflectância, os baixos valores de NDVI, reforçam que no período de maior deficiência hídrica há queda de folhas, pois a superfície imageada, responde com valores mais elevados no solo do que na vegetação.


Palavras-chave


Plantios florestais; Deficiência hídrica; Biomassa

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/abclima.v19i0.44410

INDEXADORES