TERRITÓRIO E SAÚDE NA GEOGRAFIA DE MILTON SANTOS: TEORIA E MÉTODO PARA O PLANEJAMENTO TERRITORIAL DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE NO BRASIL

Rivaldo Mauro Faria

Resumo


A geografia de Milton Santos vem sendo amplamente incorporada no planejamento territorial do Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil. Sua proposta baseada no conceito de “território usado” é ainda hoje referência para a definição da porta de entrada das redes de atenção à saúde do SUS. Contudo, os instrumentos normativos de planejamento territorial ainda carecem de embasamento teórico e de método mais aprofundado. Há a apropriação do conceito e a generalização do seu uso, mas falta reflexão e crítica. Por isso, já passados mais de vinte anos da apresentação da sua proposta do “retorno do território”, consideramos relevante refazer o caminho teórico do conceito de “território usado”, à luz e nos termos propostos originalmente por Milton Santos. Esse é o primeiro objetivo desse artigo. O segundo objetivo, não menos importante, é entender como esse conceito vem sendo utilizado em propostas efetivas de planejamento territorial do SUS. A metodologia é baseada num trabalho teórico-descritivo, de um lado, com função de iluminar teoricamente o conceito; e num exercício teórico-crítico, de outro, com função de método. Os resultados teóricos encontrados indicaram equívocos na apropriação do conceito de “território usado” pela saúde no Brasil e a necessidade de aprofundar sua discussão, sobretudo na dimensão da totalidade que lhe é inerente.


Palavras-chave


Território Usado; Planejamento Territorial; Territorialização; Sistema Único de Saúde

Texto completo:

ARTIGO AUTORIZAÇÃO


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v38i0.43912

_____________________________________________

ISSN (IMPRESSO) 1516-4136 até 2008

ISSN (ELETRÔNICO) 2177-2738 a partir de 2009