Barômetro da Sustentabilidade aplicado a assentamentos rurais do leste do Estado do Pará, Brasil

Veríssimo César Sousa Silva, Ima Célia Guimarães Vieira

Resumo


A sustentabilidade dos projetos de assentamentos rurais na Amazônia tem sido questionada no que diz respeito aos impactos ambientais e à precariedade socioeconômica das populações assentadas. Nos últimos anos, várias metodologias de avaliação da sustentabilidade desses assentamentos têm sido propostas, porém os desafios ainda são enormes, no sentido de incorporar uma visão multidimensional na avaliação da qualidade dos assentamentos. O presente trabalho tem por objetivo, então, analisar o nível de sustentabilidade dos assentamentos do Pará, Brasil, por meio da ferramenta Barômetro da Sustentabilidade (BS). Foram selecionados quatro
temas (social, econômico-produtivo, organizacional e ambiental) e 28 indicadores, extraídos de um diagnóstico socioambiental efetuado pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária –INCRA – e foram comparadas duas categorias de assentamentos: Projetos de Assentamentos Convencionais (PAC) e Projetos de Assentamentos Diferenciados (PAD). A pesquisa mostrou que as duas categorias de assentamentos rurais não têm proporcionado uma boa qualidade de vida às famílias, considerando a precariedade de serviços básicos ofertada aos assentados. Por outro lado, os projetos de assentamentos diferenciados, embora estejam na mesma situação de sustentabilidadedos convencionais (Potencialmente Insustentável, segundo o BS), apresentam-se com maior potencial de sustentabilidade econômica e ecológica.


Palavras-chave


desenvolvimento sustentável; assentamentos rurais; indicadores de sustentabilidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/dma.v36i0.39957

Desenvolvimento e Meio Ambiente. ISSN: 1518-952X, eISSN: 2176-9109

Flag Counter