A MODIFICAÇÃO DA PAISAGEM NO CONTEXTO HISTÓRICO DE OCUPAÇÃO DO TERRITÓRIO DO ASSENTAMENTO SÃO MANOEL – ANASTÁCIO-MS

Ercília Mendes Ferreira, Cássia Julita Dresch, Lucy Ribeiro Ayach

Resumo


O presente trabalho busca fazer uma análise espaço-temporal da evolução da paisagem a partir das contribuições obtidas na disciplina “Ecologia da Paisagem no Cerrado e Pantanal: Potencialidades e Fragilidades”, ofertada no Programa de Mestrado em Geografia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e tem como objetivo geral avaliar a modificação da paisagem no contexto histórico em decorrência do uso e ocupação do território pelos moradores no período de 1988 a 2015, do Assentamento Rural São Manoel, localizado no município de Anastácio-MS, Micro Região Geográfica de Aquidauana, com uma extensão de aproximadamente 2.303,47 km². O assentamento possui uma vegetação predominantemente do Cerrado, tornando-se assim importante o monitoramento dos processos de alteração neste importante bioma. Trata-se de um estudo com foco na análise ambiental, em que se busca conhecer e compreender de forma sistemática o processo de degradação ambiental ocorrido no referido assentamento. No referencial teórico, caracteriza-se historicamente as atividades socioeconômicas e ambientais do local, assim como um recorte temporal de imagens subsidiadas com as técnicas e ferramentas do geoprocessamento: Processamento Digital de Imagens de satélite do sensor LANDSAT-5 (bandas 3, 4 e 5, ano 1988) e imagem LANDSAT-8 (bandas 4, 5 e 6, ano 2015) e o trabalho de reconhecimento de campo. Foram consideradas as medidas de classes: mata, pastagem e solo exposto. Os resultados obtidos através do cruzamento e da análise de informações espacializadas indicaram que a paisagem, de 1988 a 2015, passou por momentos distintos: sua vegetação característica do Cerrado já sofria pressão antrópica antes da criação do assentamento; com a distribuição dos lotes e no decorrer do tempo em que várias tentativas sem sucesso foram realizadas com a finalidade de melhorar a qualidade de vida dos moradores, a repetição e a intensidade da ação por parte do homem em relação ao meio ambiental geraram consequências como o aumento de solos expostos. Ações como extração de madeiras para a confecção de dormentes para as linhas férreas explorada pelo antigo proprietário da área, assim como a substituição da vegetação nativa por espécie de gramíneas exóticas realizada pelos assentados em seus lotes, vêm modificando e fragilizando o bioma Cerrado, gerando indiretamente consequências que futuramente poderão afetar seriamente os recursos hídricos da referida área de estudo.


Palavras-chave


Cerrado; análise ambiental; Pantanal Sul-Mato-Grossense

Texto completo:

ARTIGO


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/geografar.v11i1.48974

Revista Geografar ISSN: 1981-089X