CARACTERIZAÇÃO FLORÍSTICA E DIVERSIDADE NA FLORESTA NACIONAL DE SÃO FRANCISCO DE PAULA, RS, BRASIL

Maria Raquel Kanieski, Solon Jonas Longhi, Jaçanan Eloisa de Freitas Milani, Tomaz Longhi Santos, Philipe Ricardo Casemiro Soares

Resumo


Objetivou-se com esse trabalho encontrar os melhores indicadores para avaliar a estrutura e a diversidade no componente arbóreo em área de Floresta Ombrófila Mista na Floresta Nacional de São Francisco de Paula, RS. A amostragem da vegetação foi realizada por meio de 180 subunidades de 10 m x 10 m, onde foram inventariados todos os indivíduos arbóreos com CAP ≥ 30 cm. Foram calculados os parâmetros de frequência e densidade, os índices de dispersão de McGuinnes, Fracker e Brischle e Payandeh e diferentes índices de diversidade alfa. Os índices de dispersão revelaram o mesmo comportamento para as espécies, sendo a maioria classificadas como agregadas ou com tendência ao agrupamento, o que mostra que a floresta ainda não atingiu um estado maduro e avançado de desenvolvimento. Os índices de Margalef e Shannon obtiveram valores subestimados possivelmente influenciados pelo tamanho da unidade amostral, denotando baixa diversidade de espécies quando comparado com outras áreas. O índice de Menhinick representou a diversidade de forma bastante real mesmo em unidades amostrais pequenas, caracterizando a floresta de média a alta diversidade. Os índices de Simpson e MacIntosh denotaram baixa dominância e os índices de equidade demonstraram alta uniformidade nas espécies.


Palavras-chave


Floresta Ombrófila Mista; índices de dispersão; índices alfa.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rf.v47i2.44585

Revista FLORESTA
ISSN Eletrônico 1982-4688
fone: 41 3360 4219
revista.floresta@gmail.com