EFICIÊNCIA EM CAMPO DE DIFERENTES CONCENTRAÇÕES DE Condylorrhiza vestigiais multiple nucleopolyhedrovirus NO CONTROLE DE Condylorrhiza vestigiais

Edilene Buturi Machado, Nilton José Sousa, Flávio . Moscardi

Resumo


O gênero Populus é cultivado no Brasil nos estados do Paraná e Santa Catarina, a área plantada atualmente é cerca de 5.500 ha, a madeira produzida é destinada a produção de caixas e palitos de fósforo. A praga mais importante nestes plantios é a mariposa-do-álamo Condylorrhiza vestigialis (Guenée, 1854) (Lepidoptera: Crambidae). Entre as opções para o controle deste inseto, a mais promissora é um vírus de ocorrência natural do gênero Alphabaculovirus (NPV de Lepidoptera), espécie Condylorrhiza vestigialis multiple nucleopolyhedrovirus (CoveMNPV). Testes preliminares com este agente em laboratório indicam que o mesmo é eficiente para o controle de C. vestigiais. Porém não existem informações sobre a eficiência deste em condições de campo, fato que motivou a realização deste trabalho, visando os seguintes objetivos: a) avaliar em teste de campo, a eficiência de diferentes concentrações do vírus CoveMNPV em lagartas de C. vestigialis; b) comparar a eficiência de diferentes concentrações do vírus CoveMNPV, com a eficiência de um inseticida químico comercial (testemunha). Os resultados obtidos indicam que as concentrações virais 3x1011; 6x1011 e 9x1011 poliedros (OBs)/ha provocaram mortalidade de 67,1%, 68,3% e 93,4% respectivamente, para o inseticida químico, metoxifenozida, aplicado a 16,8 g i.a/ha constatou-se 87,9% de mortalidade. Com base nos resultados obtidos concluiu-se que: O maior percentual de mortalidade de lagartas de C. vestigialis é constatado na maior concentração do vírus CoveMNPV testada; a maior concentração do vírus CoveMNPV testada resultou em uma mortalidade de lagartas de C. vestigialis superior à provocada pelo produto químico metoxifenozida.


Palavras-chave


Mariposa-do-Álamo; vírus entomopatogênico; Populus; controle biológico.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rf.v47i2.41878

Revista FLORESTA
ISSN Eletrônico 1982-4688
fone: 41 3360 4219
revista.floresta@gmail.com